Notícias

Óleos corporais e faciais: veja 5 dicas para usar este produto que é mais potente que o hidratante

11 de Agosto de 2017 às 08:28 Por Caras Digital
Óleos corporais e faciais: veja 5 dicas de como usar Divulgação/Shutterstock

Que o tempo frio deixa a pele ressecada e irritada, todo mundo já sabe. Mas, para manter a ela sempre hidratada, principalmente no inverno, alguns cuidados extra, além do tradicional hidratante, são importantes.

O melhor exemplo são os óleos corporais e faciais, que além de proteger a derme, reduz a perda de água dela. Apesar de muitos benefícios, muitas pessoas ainda têm receio de usá-los pela sua aparente sensação “grudenta”.

Pensando nisso, a especialista em desenvolvimento de aromas da L'eponge, Nathalia Carravetta revela 5 mitos e verdades dos óleos faciais e corporais para você largar o preconceito e se render a este hit dos dias frios; confira!

Oleosidade não
“Alegar que o óleo deixa a pele oleosa é um mito, já que isso ocorre apenas quando o produto não é usado de maneira correta. Para que isso não aconteça, retire todo o acúmulo do produto no banho, enxaguando bem. A ação será de uma pele hidratada e aveludada, por reduzir a perda de água da pele”.

Mais Hidratação
“Os óleos corporais mantêm a pele sempre hidratada porque, depois de aplicados, formam uma película que evita o ressecamento da região.  Nas peles mais ressecadas, pode-se aplicar um creme após o banho para potencializar na hidratação”.

Sem manchas
“Para que você não manche a toalha ou a roupa que for colocar, retire todo o óleo da pele após a aplicação. Você deve eliminar todo o resíduo”.

Para rejuvenescer
“Os óleos são ricos em diferentes vitaminas que ajudam a preservar a juventude. Esses benefícios vão desde a formação de colágeno, até o poder antioxidante”.

O mais democrático
“Os óleos podem ser usados em peles oleosas, mistas ou ressecadas. Eles não influenciam na produção de cravos e espinhas e, se você ficar com medo de usá-lo por causa da oleosidade, vale pular certas regiões do rosto, costas, colo e tórax”.

Deixe seu comentário!